Filosofia

Na nossa prática diária estabelecemos com todos aqueles que nos visitam e confiam o tratamento das suas bocas, o compromisso de, baseados nas melhores práticas da Medicina Dentária moderna, realizar os tratamentos adequados às particularidades de cada paciente, recorrendo a novas tecnologias e utilizando sempre os melhores equipamentos e materiais disponíveis. O nosso objectivo é sempre atingir a excelência em cada acto clínico.

O nosso Corpo Clínico está diariamente empenhado no acompanhamento dos avanços da ciência e das tecnologias, participando activamente em reuniões nacionais e internacionais, assim como em grupos de estudo de âmbito internacional. Vários membros da nossa equipa médica participam também na formação das novas gerações de Médicos Dentistas, quer a nível institucional, nas Faculdades de Medicina Dentária, quer a nível privado, em cursos de formação pós-graduada.

Actualmente contamos com uma equipa de profissionais bem dimensionada, constituida por um número de elementos suficientes para acompanhar e estar a par do desenvolvimento de todas as especialidades da Medicina Dentária e, simultaneamente, acompanhar cada paciente de forma pessoal e individualizada, atendendo às necessidades, sentimentos e vontades particulares de cada um.

O conhecimento no séc. XXI é multidisciplinar e na Medicina Dentária, tal como em outras áreas, surgiu a necessidade de diferenciação de cada profissional no sentido de aprofundar conhecimentos numa área própria, tornando-se difícil para um só clínico abarcar simultaneamente e em detalhe, o progresso de todas as especialidades da Medicina Dentária.

Tratar, por exemplo, uma criança não é mesmo que tratar um adulto jovem ou um idoso. Existem um conjunto de necessidades e conhecimentos a pôr em prática muito individualizados em cada um destes exemplos. Por outro lado, as diferentes estruturas da boca (dentes, gengiva, mucosa, língua, maxilares, articulações, etc) embora funcionando em conjunto, apresentam patologias próprias.

Actualmente é imperativo o trabalho em equipa numa clínica multidisciplinar, onde todos os membros do corpo clínico e assistentes se encontrem em constante formação.

Neste sentido, o Dr. Manuel Neves escolheu profissionais com formação multidisciplinar para formar a sua equipa de trabalho e, deste modo, trazer ao conjunto mais-valias que têm tornado este grupo num dos mais fortes conjuntos de diagnóstico e tratamento Médico-dentários em Portugal, situação facilmente perceptível pela leitura dos currículos individuais.

Numa 1ª consulta todos os pacientes são sujeitos a uma exploração clínica e a um conjunto de exames feitos através dos mais avançados meios auxiliares de diagnóstico existentes no momento. A nossa clínica dispõe de um sistema de radiologia digital de última geração, sendo a única clínica privada em Portugal a dispor de Tomografia Computorizada de feixe cónico (TAC), que emite cerca de 15 vezes menos radiação que as TACs convencionais. Toda a informação clínica recolhida por qualquer um dos Médicos Dentistas é depois discutida em grupo, estabelecendo-se o melhor plano de tratamento para o paciente. Só então o plano de tratamento é apresentado ao paciente para sua aprovação, em função das suas necessidades e disponibilidades (tempo, financeiras, etc.).

O Dr. Manuel Neves, como director clínico, encaminha então os pacientes para os seus colaboradores nas diferentes áreas que irão iniciar o plano de tratamento. Do nosso ponto de vista e em base ao conceito de tratamento multidisciplinar anteriormente expressado consideramos este tipo de prática a melhor que podemos e devemos oferecer ao nosso paciente no sentido de optimizar o resultado final.

O facto de um paciente, dentro da clínica, ser atendido por vários profissionais só seria uma desvantagem se não existisse uma boa coordenação por parte do director clínico, que além de coordenar, assume a responsabilidade perante o paciente do conjunto de trabalhos realizados, estabelecendo um contrato de manutenção que permita que os tratamentos tenham uma melhor durabilidade e prognóstico .

Atualizado em: 21 de Outubro, 2011